Empresa de Florianópolis é a única de SC selecionada para o programa Start-up Brasil

30 julho 2013

Empresa de Florianópolis é a única de SC selecionada para o programa Start-up Brasil

O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) divulgou nesta segunda-feira as 56 startups — empresas iniciantes de base tecnológica — aprovadas para a participação no programa Start-up Brasil, que prevê investimento de até R$ 200 mil em cada uma.

Entre as selecionadas da primeira chamada está a única de Santa Catarina, a InPulse Bioengenharia, de Florianópolis, com o projeto AFTScan.

De acordo com Jonatas Pavei, um dos fundadores e diretor comercial da startup, a empresa irá receber R$ 192 mil em bolsa de fomento — contratação de pessoal — para a finalização e inserção no mercado do produto que permite o diagnóstico precoce da neuropatia — doença do sistema nervoso decorrente do diabetes e que, caso não seja tratada em tempo, pode levar a pessoa ao óbito em até cinco anos após o diagnóstico.

— O AFTScan reúne um conjunto de pré-exames e, após o processamento dos dados por meio de um software que desenvolvemos, consegue detectar de maneira subclínica, ou seja, no momento assintomático, os sinais da neuropatia — explica Pavei.

Ele destaca ainda que o equipamento é desenvolvido em parceria com o Instituto de Engenharia Biomédica da Universidade Federal de Santa Catarina (IEB-UFSC).

Entre as selecionadas para o programa do MCTI, 45 são empresas nacionais e 11 internacionais.

O programa prevê que as startups passem pelas aceleradoras — organizações cuja missão é preparar a empresa para crescer rapidamente e conseguir investidores, focando na melhora do modelo de negócios. Ao todo, foram selecionadas nove empresas com esse perfil e cada uma irá cuidar de cinco a seis projetos.

Esses investidores devem fazer aportes adicionais nas startups, com valores entre R$ 20 mil e R$ 1 milhão, ficando com uma parte do negócio.

Fonte: Diário Catarinense

Leave a Reply